domingo, 20 de julho de 2014

Bolo de Damasco Casa com Moscatel de Setúbal


Estou com bastante ovo na minha geladeira e não sabia o que fazer. Fui convidada para comer uma paella deliciosa de uma grande amiga a D. Antônia, então vi uma receita que me chamou a atenção.
Bolo de laranja com casca fácil de fazer. Realmente a receita era bem fácil, falava para bater tudo no processador, só um detalhe, eu não tinha laranja...
Coloquei limão e damasco no lugar, a receita pedia água mas coloquei leite. Ficou delicioso...

Bolo de Damasco

Ingredientes:
3 limões inteiros sem as sementes
2 1/2 xícaras de leite
1 colher (chá) de fermento em pó
2 ovos
2 xícara de açúcar
2 xícaras de farinha de trigo
125g de manteiga
400g Damasco

Modo de preparo:
1. Cortar os limões com casca em quatro partes, retirando as sementes.
2. Colocar no processador e bater, coar e deixar só o líquido.
3. Colocar o damasco e processar.
4. Colocar todos os outros ingredientes e processar até ficarem homogêneos.
5. Untar e enfarinhar uma assadeira média.
6. Colocar a massa na assadeira e alisar a superfície.
7. Levar ao forno por uma hora a 160ºC.

Veja a harmonização AQUI

Moscatel de Setúbal Casa com Bolo de Damasco


Moscatel de Setúbal é um vinho doce produzido na Região de Setúbal em Portugal. É um vinho muito frutado, floral e cítrico que combina bem com sobremesas à base de frutas. 
Vinho: Bacalhôa Moscatel de Setúbal
Prato: Bolo de Damasco (Veja a Receita)
         Castas: Moscatel de Setúbal

         Safra: 2011
Vinícola: Bacalhôa Vinhos de Portugal
Álcool: 17,5oC
País: Portugal (Península de Setúbal)

Análise do vinho:

Vinho branco, cor granada, límpido, brilhante.
No nariz apresenta frutas cítricas, floral, casca de laranja e frutas cristalizadas. Na boca possui boa acidez, encorpado, persistente, retrogosto de frutas cítricas e floral.
Harmonização
A acidez do bolo e do vinho combinaram bem. O aroma do bolo e o retrogosto do vinho também se complementaram. É uma massa um pouco pesada, principalmente por ter o damasco, esse peso harmonizou muito bem com o peso do vinho. O cítrico do bolo acentuou a doçura do vinho. 
Você encontra esse e outros vinhos no site da Bacalhôa. Foi uma boa harmonização, vale a pena experimentar.

CASA COM VINHO

domingo, 13 de julho de 2014

Migas à Alentejana


No Alentejo comi Migas algumas vezes, é um prato típico da Península Ibérica e muito importante na região pelo reaproveitamento de alimentos. Na confraria dessa semana a Jacinta e a Edna me ajudaram a chegar à uma receita bem parecida com as que comi em Portugal. Tenho que agradecer muito meninas, ficaram bem boas.
Colocarei no novo cardápio do Sorocaba Park Hotel uma receita parecida...

Migas à Alentejana

Ingredientes:
500g de Pão Preguinho Amanhecido (massa parecida com o pão português)
60g de Alho Brunoise
3 Folhas de Louro
80ml de Azeite
15g de Sal

Para a Carne
4 Folhas de Louro
700g de Carne de Porco em Tiras (Costelinha, Lombo e Barriga)
30g de Sal
60ml de Azeite

Modo de Preparo:
1. Começar preparando a carne: temperar com o sal e o louro e deixar marinar na geladeira por 12 horas.
2. No dia seguinte cortar o pão em cubos pequenos, cobrir com água e deixar amolecer.
3. Aquecer uma frigideira, colocar o azeite e dourar bem a carne.
4. Retirar a carne e colocar o alho e o louro na gordura da frigideira até dourar. Retirar o alho e reservar.
5. Colocar o azeite na frigideira e colocar o pão, mexer um pouco e voltar o alho dourado. Depois deixar de um lado para dourar um pouco como omelete, virar e deixar dourar um pouco do outro lado.
6. Servir o pão e a carne ao lado.

O que são Migas???



Migas é um prato geralmente preparado com pão adormecido, de batata ou de farinha. São feitas com legumes como aspargos, carnes como porco e até algumas doces.
Não se conhece exatamente a origem mas são muito consumidas em várias regiões da Península Ibérica como em Portugal (na região do Alentejo) e na Espanha (Mancha, Múrcia, Andaluzia, Estremadura e Aragão).
As migas são conhecidas como comida de pastores por ser um prato pesado e de reaproveitamento de alimentos.

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Evento para amantes de vinho em S. Paulo - Wine Weekend

E a semana que vem mais um evento para os amantes do vinho: o Wine Weekend. Na sua 5a edição em São Paulo serão 4 dias com muitas degustações, compra de vinhos direto de importadoras e produtores, além de atrações para os pais e para crianças de até 5 anos (com monitores).
Aproximadamente 2.000 rótulos para degustação e venda, com a representação de vinícolas do mundo todo. Além de caçacha, cerveja e água.
Esse ano o local mudou, não será mais no Joquei. O evento acontecerá no Pavilhão das Culturas Brasileiras, no Parque do Ibirapuera (ao lado do Pavilhão da Bienal) - Av. Pedro Álvares Cabral - Portões 03 e 10 - São Paulo. De 17 a 20 de Julho das 12h às 22h (de 5a à sábado) e Domingo das 12h às 20h.
Os ingressos podem ser comprados no Ingresso Rápido ou no local por R$ 60,00 (esse valor é individual e por dia), com direito à uma taça. Ou existe a possibilidade do pacote de 4 dias (com 1 taça) por R$ 150,00.


Encontro de Vinhos em Campinas



Com o sucesso do ano passado o evento volta à Campinas esse ano com muitas novidades...
Muitos vinhos diferentes para serem provados, queijos e frios para acompanhar e muitos produtores e importadoras para conversar sobre esse produto que agrega as pessoas, sempre trazendo novos conhecimentos.

O evento será no Casarão Campinas sábado dia 26/07 das 14h às 22h. O ingresso custa R$ 60,00, mas os Associados da SBAV e da ABS pagam somente 50% do valor.

Não percam, com esse friozinho será muito melhor...

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Tripas à Moda do Porto Casa com Aliwen Pinot Noir


Nunca imaginei que diria isso, mas gostei do bucho. Foi a primeira vez que comi, claro que a Jacinta limpa extremamente bem, aferventa 3 vezes para depois fazer. Nesse prato o que sobressai é o gosto das carnes defumadas (que são muito especiais).

Tripas à Moda do Porto

Ingredientes:
02 Buchos colméia bem limpos
03 Linguiças portuguesas (pequenas e levemente apimentadas, compradas em casa de comida portuguesa)
02 Chourizos portugueses
400g Costelinha de porco salgada
400g de Cebola Brunoise
60g de Alho Brunoise
8g de Páprica picante
10g de Cominho
800g de Feijão branco cozido
400g Cenoura em cubos médios
5 folhas de louro
100ml Azeite
Sal à gosto

Modo de Preparo:
1. Lavar os buchos com sal grosso e limão.
2. Aferventar o bucho e colocar na água gelada 3 vezes.
3. Levar para cozinhar (só ele) até ficar um pouco mais duro que al dente.
4. Descartar a água, cortar em quadrados e reservar.
5. Cortar as linguiças em rodelas finas.
6. Dessalgar a costelinha, levar ao fogo para cozinhar com as linguiças e o louro.
7. Quando estiver quase macia cortar no sentido dos ossos e ao meio. Reservar a água.
8. Colocar o azeite a cebola e o alho em uma panela e refogar até ficar translúcido.
9. Levar todos os ingredientes à panela: o bucho, as linguiças, a costelinha, a páprica, o cominho, o feijão e a cenoura.
10. Temperar com pouco sal, deixar para corrigir no final.
11. Levar para cozinhar até ficar tudo al dente.
12. Servir com arroz branco.

Veja a harmonização AQUI

Aliwen Pinot Noir Casa com Tripas à Moda do Porto


A Viña Undurraga foi implementada por Francisco Undurraga Vicuña em 1879 importando insumos e tecnologias da Europa, além de mudas de Cabernet Sauvignon e Pinot Noir (da França) e Riesling e Gewürztraminer (da Alemanha). A fundação oficial ocorreu em 1885.
A empresa familiar chilena Vinos del Pacífico adquiriu a empresa em 2006 e iniciou uma ampla reformulação de qualidade e estilo dos vinhos, além do novo posicionamento da marca.
Em 2007 foram adquiridos novos vinhedos em várias regiões emblemáticas do Chile, além da construção de uma nova adega para a produção de vinhos de qualidade. 
Vinho: Aliwen Pinot Noir
Prato: Tripas à Moda do Porto (Veja a Receita)
         Castas: Pinot Noir

         Safra: 2012
Vinícola: Undurraga
Álcool: 
País: Chile (Vale do Maipo)

Análise do vinho:

Vinho tinto, cor vermelho intenso, límpido, brilhante.
No nariz percebemos frutas vermelhas, maduras e um toque vegetal. Na boca possui boa acidez, tanino fino e elegante, corpo médio, persistência média. Um bom vinho para o dia-a-dia.
Harmonização
A acidez do vinho caiu muito bem com a gordura das carnes, limpando o paladar entre cada garfada. Os temperos do prato ressaltaram as frutas maduras do vinho. O peso do vinho e do prato se contrabalançaram. A diferença de temperatura do vinho e do prato também foram muito importantes para a harmonização. Foi uma ótima harmonização. É um vinho curinga e de bom custo benefício.
Na Maison Bertin comprei o vinho por aproximadamente R$ 35,00.

CASA COM VINHO

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Hambúrguer Caseiro Casa com Touriga Nacional da Peceguina


Algumas vezes o simples pode surpreender. É o caso dessa harmonização, hambúrguer com esse vinho fazem uma bela harmonização. E o melhor de tudo: muito fácil de fazer.

Hambúrguer Caseiro

Ingredientes:
500g Patinho moído
500g Acém moído
30ml de Azeite
200g de Cebola Brunoise
15g de Alho Brunoise
1 maço de Salsa picada
30g Farinha de mandioca
Sal à gosto

Modo de Preparo:
1. Para picar a cebola, o alho e a salsa eu coloquei tudo no processador.
2. Misturar todos os ingredientes até ficarem bem integrados.
3. Utilizar um aro grande para modelar os hambúrguers.
4. Aquecer uma frigideira, colocar um fio de azeite.
5. Colocar o hambúrguer por 4 minutos de cada lado.
6. Se quiser colocar queijo, quando virar a carne coloque fatias de mussarela sobre ela, coloque um pouco de água na frigideira e tampe.
Monte o hambúrguer como preferir: com maionese, alface tomate...
O ovo não é muito indicado para harmonizar com o vinho.
Rendem 8 hambúrguers grandes.


Veja a harmonização AQUI

Touriga Nacional da Peceguina Casa com Hambúrguer Caseiro


Essa vinícola é bastante moderna e tecnológica, por isso escolhi fazer uma harmonização com um prato eternamente moderno, e que poder ser muito tecnológico também. 
Vinho: Touriga Nacional da Peceguina
Prato: Hambúrguer Caseiro (Veja a Receita)
         Castas: Touriga Nacional

         Safra: 2011
Vinícola: Herdade da Malhadinha Nova
Álcool: 15°
País: Portugal (Alentejo / Albernôa)

Análise do vinho:

Vinho tinto, cor rubi intenso, com bastante borra e brilhante.
No nariz apresenta muita fruta vermelha e negra, floral, especiarias e toques tostados. Na boca possui boa acidez, tanino marcante. Encorpado e bastante persistente. Frutas negras e toques de defumado.
Harmonização
O corpo do vinho e do hambúrguer se compatibilizaram bem. A acidez do vinho amenizou a gordura do prato. Os temperos da carne casaram com as frutas e flores do vinho. O tostado do vinho combina bem com a caramelização da carne.
Vale a pena testar.

CASA COM VINHO

sábado, 5 de julho de 2014

Izumi Culinária Japonesa

Fazia tempo que eu não ia ao Izumi Culinária Japonesa e resolvi ir almoçar lá hoje.
Continua impecável, comida excelente, atendimento fantástico. Vale a pena. É um restaurante bem tradicional (com algumas exceções).


Eles sempre têm alguma entradinha diferente.


O sashimi estava muito fresco e cortado da maneira correta: peixes gordos em fatias mais grossas e o peixe branco (fibroso) finíssimo.


A lula e o camarão estavam perfeitos (só lembrei de fotografar quase no final...).



Yakimeshi



Chicken Katsu


Harumaki (Rolinho Primavera) de Banana


sexta-feira, 4 de julho de 2014

Polifonia gastronômica

Na confraria do dia 28/06 fizemos um festival gastronômico misturando os países. De entrada a Jacinta fez Ajo Blanco (sopa fria de alho e amêndoas), mas na verdade ela usou vários tipos de amêndoas e castanhas, ficou muito bom.


Depois eu fiz o Karê, mas com uma receita diferente da que havia colocado no blog.


Ingredientes:
200g de Batata em cubos
200g de Cenoura em rodelas diagonais
200g de Cebola pétalas
200g de Cebola em cubos
200g Vagens cortadas em tiras
400g de Sobrecoxa de frango sem osso cortadas ao meio
60ml Óleo
100g Preparado pronto para karê
800ml de Água

Modo de Preparo:
1. Colocar o óleo em uma panela, aquecer e dourar o frango.
2. Acrescentar os legumes, o karê e a água.
3. Levar para cozinhar por aproximadamente 15 minutos (até o frango estar cozido e os legumes macios, mas ao dente).
4. Servir com gohan.

Gohan (Arroz japonês cozido sem tempero)

Ingredientes:
400g de Arroz japonês
400g de Água

Modo de Preparo:
1. Lavar o arroz até parar de sair água branca.
2. Levar para cozinhar o arroz na água fria. Quando começar a ferver tampar, abaixar o fogo e contar 15 minutos.
3. Desligar e descansar 15 minutos. Servir.

De sobremesa servimos um prato brasileiro: Queijo branco com doce de leite.

Com certeza foi uma miscelânea ou uma polifonia gastronômica. Mas com as amigas, sempre muito agradável e prazeroso... 

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Marcenasco Renato Ratti Casa com Cordeiro


Eu trouxe esse Barolo do Renato Ratti quando voltei da Itália e meu irmão queria que eu lhe desse de aniversário. Paguei uns Eur $100 lá, e aqui não tinha mais. Eu prometi a ele que faria um prato e harmonizaríamos com esse vinho e tomaríamos juntos.
Essa semana no Facebook fiquei muito feliz por receber a notícia do Luiz Horta que a Ravin irá trazer esses vinhos fantásticos para o Brasil. 
Vinho: Barolo DOCG Marcenasco
Prato: Cordeiro com Batata Rústica (Veja a Receita)
         Castas: Nebbiolo

         Safra: 2010
Vinícola: Renato Ratti
Álcool: 14,5°
País: Itália (Piemonte)

Análise do vinho:

Vinho tinto, cor rubi intenso, límpido, brilhante.
No nariz possui frutas negras, especiarias, toques tostados de tabaco e um um pouco de sous bois. Na boca é muito elegante, com ótima acidez, tanino marcante. Encorpado e muito persistente.
Harmonização
É um vinho 2010 e poderia descansar por mais dois a três anos tranquilamente. Seus taninos estavam bem presentes, mas eram muito elegantes. A doçura da carne combinou muito bem com as frutas e a leve doçura do vinho. Os temperos e pimentas do prato harmonizam com o toque de especiarias da bebida. O corpo do vinho e o peso do prato se completaram, e a acidez de ambos também casaram muito bem.
Foi uma ótima harmonização, recomendo experimentarem.

CASA COM VINHO


O rótulo do vinho está assim pois a Alitália fez o favor de quebrar um Barolo na minha mala (ainda bem que não foi esse). Minha sorte é que eu tinha colocado uma bolsa para envolver a garrafa que quebrou, senão todas as minhas roupas teriam caco de vidro.

terça-feira, 1 de julho de 2014

Cordeiro Casa com Marcenasco


Meu irmão faz aniversário em junho e quando cheguei de viagem tinha prometido que faria um prato e tomaríamos um Barolo muito especial que trouxe da Itália: Marcenasco do Renato Ratti.

Cordeiro Assado

Ingredientes:
01 Pernil de Cordeiro
60ml de Azeite
200g de Cebola em rodelas finas
15g de Alho Brunoise
750ml Vinho branco seco
2 Ramos de Alecrim
1 Alho poró em rodelas
200g de Cenoura em rodelas médias
1 talo de Salsão em cubos médios
100g de Bacon de lombo em cubos médios
Sal e mix de pimentas à gosto

Modo de Preparo:
1. Dourar o bacon no azeite.
2. Temperar o cordeiro e selar de todos os lados.
3. Levar todos os ingredientes para uma assadeira.
4. Cobrir com o papel alumínio, levar ao forno a 180oC por 4 horas, molhando o cordeiro a cada 20 minutos, e virando na metade do tempo.
5. Nos últimos 40 minutos tire o alumínio e deixe dourar dos dois lados.

Batata Rústica

Ingredientes:
1kg de Batata bem lavada
80ml de Azeite
6 Ramos de Alecrim
8 dentes de Alho inteiros
+- 80g de Sal grosso

Modo de Preparo:
1. Cortar as batatas em 4.
2. Colocar em uma assadeira e temperar com o sal, o azeite.
3. Distribuir o alecrim e o alho pela assadeira.
4. Levar ao forno a 180oC por 40 minutos, virando a batata algumas vezes para dourar por igual por todos os lados. 
Veja a harmonização AQUI