terça-feira, 6 de maio de 2014

Vinho do Porto

Vinho do Porto
O vinho do Porto é um vinho fortificado. Os vinhos fortificado é feito adicionando uma porção de aguardente vínica durante o processo de produção. No vinho do Porto, a adição da aguardente vínica acontece antes do vinho ter terminado a fermentação. O vinho manterá a doçura natural da uva, tornando-se rico, redondo e macio na boca.
O Porto possui uma variedade de estilos, cada um com seus próprios sabores característicos, desde o intenso e frutado do Reserva ou do Late Bottled Vintage até a opulência e complexidade do Tawny de idade ou a imponência do Porto Vintage. Mais do que qualquer vinho, o Porto oferece infinitas oportunidades de harmonização com comida. Geralmente é servido no final da refeição com queijo, como um vinho de sobremesa ou como digestivo, embora alguns estilos como o Porto branco, também possa ser apreciado como aperitivo. É considerado um dos vinhos mais civilizados e sociáveis pois ajudará a tornar especial qualquer ocasião.
O vinho do Porto está dividido em três grandes famílias: Branco, Tawny e Ruby. A primeira é elaborada a partir de castas brancas e as duas restantes a partir de castas tintas.

Tawny
Os Tawnys podem ter tonalidades entre âmbar e castanho. Seu sabor lembra nozes e figos secos por causa dos anos de oxidação lenta e controlada em grandes barris ou cubas. Apresentam-se com dois nomes: Colheita (onde se especifica a data de colheita) ou Indicação de Idade (com o número de décadas que faz o lote do vinho e pode ir de 10 a 40 anos). Os tawny são mais alcoólicos, quanto mais antigos.

Quando e como beber:
Os colheitas e os Tawny envelhecidos devem ser servidos sempre frescos. Estes podem ser servidos como aperitivos ou no fim das refeições, ótimos para acompanhar nozes. Os tawny 10 ou 20 anos são os melhores para acompanhar queijos Silton e o queijo da Serra da Estrela.

Ruby
Os Portos Ruby, com o Vintage sendo a categoria do topo da escala, são cheios de cor e ligeiramente mais doces e frutados do que os Tawny. O Vintage deve ser guardado durante anos para que os seus taninos se tornem mais macios para ser bebido. Atualmente, o álcool utilizado para interromper a fermentação do vinho do Porto é de ótima qualidade, e produzem um Porto Vintage mais equilibrado, menos adstringente e possível de beber logo após alguns anos após a colheita. Porém, se o vinho continuar a envelhecer na garrafa, se tornará mais complexo. Existem algumas categorias de vinho do Porto: Crusted, LBV, Reserva e Ruby.

Quando e como beber:
O Ruby é melhor servido a uma temperatura média e acompanha bem alguns queijos, como o da Serra da Estrela, o queijo de Azeitão, e alguns queijos não pasteurizados, no caso do LB. Combinam também com chocolate amargo e doces com café.

Branco
O vinho do Porto branco possui em vários níveis de doçura. O seco é pouco doce, o meio seco bastante doce e o doce é uma bebida bem doce. O Porto rosé é um novo estilo de Porto doce, bom para beber fresco ou em cocktails.
Existe uma bebida chamada Portônica, é um vinho do Porto com água tônica, muito bom gelado para ser servido de entrada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe, comente, envie suas dúvidas ou dicas, sinta-se em Casa...