sexta-feira, 23 de maio de 2014

A lenda do galo negro dos rótulos de Chianti...

A Itália exala cultura em cada local que visitamos, em algumas regiões isso é mais nítido, como em Florença, capital da Toscana, uma cidade das artes, da música, do vinho, da cultura.
Foi o centro da Itália no Renascentismo, onde viveram artistas de todo o país e do exterior. Alguns exemplos são: Dante Alighieri, Leonardo da Vinci, Michelangelo, entre outros.


A Lenda do galo:

Na época das lutas medievais (muito sangrentas na época) entre Florença e Siena para definir a posse da região do Chianti: os Senesi e os Fiorentini Tomaram uma decisão para resolver a questão de uma forma bem curiosa.
As duas cidades resolveram definir a fronteira por meio de uma prova entre dois cavalheiros: um Florença (com suas cores) e o outro de Siena (com suas cores). Os cavalheiros sairiam de sua cidade ao cantar do galo, e a fronteira Florença/Siena se definiria exatamente no ponto em que os cavalheiros se encontrassem, no meio do caminho das duas cidades.
Siena ficou com um galo branco, e o empanturrou de comida acreditando que o galo bem alimentado cantaria mais alto de madrugada. Mas os Fiorentinos, que ficaram com o galo preto, não o alimentaram durante a noite.
No dia seguinte, o galo de Florença (preto), despertou faminto e começou a cantar antes do nascer do sol, e o galo de Siena (branco), não despertou pois estava de barriga cheia.
Com o canto do galo preto, o cavalheiro de Florença começou a galopar imediatamente e o de Siena teve de esperar  até que o galo branco resolvesse cantar.
Assim, o resultado do combate pacífico, foi que os cavalheiros se encontraram há apenas 12 quilômetros dos muros de Siena, e a República de Florença conquistou grande parte da região do Chianti.


História da gastronomia e da viticultura...

Casa com Vinho...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe, comente, envie suas dúvidas ou dicas, sinta-se em Casa...