quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Segundo Dia em Portugal - 22_01_14

Nosso segundo dia em Portugal continuou intenso.


Tivemos o prazer de conhecer a simpática Sra. Joana Roque do Vale (proprietária da vinícola Roquevale).
Aliás aqui tenho que observar que as enólogas mulheres estão se tornando frequentes em Portugal, desmistificando o machismo e o preconceito comuns no mundo do vinho.
Empresa familiar desde 1983, com vinhas, olival e ovelha.
Em 1989 venderam o que não era vinha, construíram a adega e começaram a produção de vinhos.
São vinhos de bom custo benefício, despretensiosos, fáceis de beber, sem compromisso, com muita fruta, define a própria Joana. Vinhos que cumprem o que prometem.
  

O Roquevale Reserva 2009 chega ao Brasil, através da Adega Alentejana, por aproximadamente R$ 72,00.
Herdade do Monte Branco - +351 26698-9290 - geral@roquevale.pt
Lembrando que qualquer visita que quiserem fazer às vinícolas sempre é recomendado agendar com antecedência.



Em seguida fomos à Adega Cooperativa do Redondo, e fomos recebidos pelo enólogo José Pedro Hipólito.


A cooperativa foi fundada em 1956, mas foi se transformando e alterando o quadro de sócios. Tem uma produção de 14.000.000 kg/ano aproximadamente.
Também possuem vinhos modernos, frutados, fáceis de beber.
A curiosidade dessa propriedade são os balões de armazenamento que utilizam.

São inflados balões, depois cimentados. Dentro o vinho é armazenado sem variação de temperaturas, principalmente protegido do calor do Alentejo.





Saímos de lá e fomos ao agradável restaurante Celeiro do Pinto - Avenida de Gien, Lote B - 7170 - Redondo

Fomos recebidos com iguarias como azeitonas, pimentões assados, bolinho de bacalhau, queijos e enchidos de porco preto da região, e pastéis de mugano (abóbora).


Uma coisa que não podem deixar de experimentar é o tomate temperado, é maravilhoso, o tomate é doce, é realmente um fruto... Vale a pena...



Cação frito com batatas

Secreto e presinhas

Aqui uma explicação do que é o secreto e presinhas (são partes do porco preto), uma carne é mais clara, a outra mais escura, as duas da mesma região do porco.



Chegamos à Quinta do Zambujeiro





Chegamos à Quinta do Zambujeiro - 268 801 431 - comercial@quintadozambujeiro.com, fomos recebidos pela simpática Andrea Anselmo.
O proprietário é um suiço. São vinhas do Alentejo, com castas típicas e perfil diferente.
São 2 enólogos: Luis Lourinho (residente) e Alain Bramaz (consultor). Prezam a qualidade acima de tudo, descartam 60% uvas ruins na poda.
Esses vinhos são encontrados na Casa Flora.
Em breve farei uma harmonização com o vinho...

Fomos deixar nossas coisas em um hotel muito antigo, com muita história para contar...

Pousada Rainha Santa Isabel - (+351) 268 332 075 - recepcao.staisabel@pestana.com
D. Afonso III fundou e mandou povoar o castelo em 1259.



Deixamos nossas coisas e partimos para mais uma surpresa...

Conhecemos Luís Louro, da vinícola Monte Branco - (+351) 268 098 077. 

Luís é um enólogo jovem, entusiasmado. Seguindo a tradição do pai da Quinta do Mouro em 2006 iniciou a construção de sua adega. Em 2004 começou a vinificação.
Possui ótimos vinhos, modernos, elegantes, com o perfil do Luìs, à partir dos conhecimentos adquiridos junto ao pai.
A importadora de seus vinhos no Brasil chama-se Magnum, é de Curitiba.

Conhecemos rapidamente sua propriedade e fomos para a Quinta do Mouro.

Propriedade do Séc. XVIII. Solo de xisto, sem irrigação na vinha, baixo rendimento. Apenas 120.000 garrafas/ano.


Vinhos elegantes, austeros, com o perfil do Sr. Miguel Louro, em conjunto com o Luís e outro enólogo.


Após provarmos vários vinhos, fomos recebidos com um jantar impecável, na casa do Sr. Miguel, orquestrado pelo Luís.
Não tenho como agradecer a recepção de ambos, foi fenomenal.
Em breve farei harmonizações no blog...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe, comente, envie suas dúvidas ou dicas, sinta-se em Casa...