sexta-feira, 20 de julho de 2012

Fondue de Queijo Casa com Vinho Verde


Postei a semana passada a promoção que a Comissão do Vinho Verde no Brasil está realizando, veja AQUI. Essa é a 3a receita da semana que harmonizei com o Vinho Verde. A receita abaixo é a mais próxima da original que encontrei, e a origem você descobre AQUI.


Fondue de Queijo


Ingredientes:

125g de Queijo Emmenthal ralado
125g de Queijo Estepe ralado
300ml de Vinho branco seco
3g de Fécula de batata ou Amido de milho
1 dente de alho
8ml de Kirsch (destilado de cereja)
Pimenta-do-reino moída quanto baste
Noz moscada quanto baste
  
Modo de Preparo:

1- Corte o alho ao meio e esfregue no fundo e laterais da panela.
2- Leve o vinho ao fogo e quando começar a ferver adicione os queijos.
3- Reduza o fogo, vá mexendo devagar até os queijos derreterem e se agregarem.
4- Dissolva a fécula no licor e acrescente aos queijos.
5- Tempere com a pimenta e com a noz moscada.
6- Esfregue o alho no rechaud, coloque a massa nele e sirva com os acompanhamentos.


Acompanhamentos


Baguete cortada em cubos médios
Batata bolinha cozida
Brócolis branqueado
Couve flor branqueada
Palitos de cenoura

Vinho Verde Casa com Fondue de Queijo


Vinho: Condes de Barcelos Branco Verde 2010
Prato: Fondue de Queijo (Ver a receita sugerida da Chef Karina P. Papa AQUI)  
Castas: Loureiro, Pedernã, Trajadura  
Safra: 2010 
Vinícola: Adega Cooperativa de Barcelos C.R.L.
Álcool: 11° 
País: Portugal 

Análise do vinho:

Vinho branco cor amarelo esverdeado (citrino), límpido, brilhante, com algum frisante.
No olfato vinho franco, aroma de frutas verdes, tropicais, fruta madura. Na boca apresenta boa acidez, leve, fácil de beber, um pouco de "agulha" característico dos vinhos verdes, frisante. O retrogosto das frutas tropicais volta na boca.

Como a maioria dos vinhos verdes é um vinho leve e frutado, fácil de beber. Bem festivo. Na Cellar Experts esse vinho custa R$ 29,90  em 18 de julho de 2012, se quiser pode visitar o site da Cooperativa.

Harmonização

Das três harmonizações que fiz com esse vinho verde a que casou melhor foi com Fondue de Queijo. O queijo acentuou a acidez do vinho, mas como a acidez é uma das principais características desse vinho, ambos combinaram bem. A cremosidade do prato acompanhou bem o peso do vinho. Por ser um vinho servido bem fresco, a baixa temperatura do vinho harmonizou com a quentura do prato, havendo um contraste muito agradável de temperaturas.
Quer um vinho diferente e fácil de beber para acompanhar seu fondue?
CASA COM VINHO.

Origem da Fondue

O fondue, na verdade "a" fondue (feminino), originou-se na Suíça francesa; dai seu nome, pois fondue (particípio passado de fondre) em francês significa fundido ou derretido, ou seja, queijo fundido, no qual se mergulha o pão.
Uma receita para um molho feito de vinho, queijo de cabra ralado e farinha branca, aparece no capítulo 11 da Ilíada de Homero, e tem sido citado como o mais antigo registro de um fondue.
No século XIII, alguns povos do Alpes Suíço produziram mais queijo do que o necessário para o comércio externo e interno. Com a chegada do inverno eles endureceram então alguém teve a idéia de derreter o exagero produzido. Para conservar adicionaram bebida alcoólica (o kirsch, destilado de cereja produzido na região). Então, eles passaram a estocar blocos derretidos com o destilado, endurecia com o frio, mas não estragava e no momento de comer, derretiam novamente.
Hoje encontramos a fondue bourguignonne (carne frita em óleo), a de peixe, de camarão, a Bagna Cauda (estilo de fondue italiano), Fondue Chinoise (estilo chinês com a carne cozida em caldo de legumes) e o de chocolate.
Na verdade o Fondue se tornou um ritual em que se reúnem amigos e comem o prato acompanhado de um vinho nos dias frios.