sexta-feira, 13 de julho de 2012

Origem do Carpaccio

Na Praça São Marcos, em Veneza, existe até hoje o Harry´s Bar de Arrigo Cipriani. Você pode ver o MAPA DA ITALIA.
Um local elegante, sempre frequentado pela alta sociedade e pessoas famosas, criou drinks famosos e o Carpaccio.
Em 1950, a condessa Amália Nani Moncenigo pediu a seu velho amigo Giuseppe (pai de Arrigo), para lhe preparar algo com carne crua (rica em ferro), pois ela estava com uma anemia severa e seu médico, que tentava curá-la, recomendou comer carne crua.
Naquela época havia muito preconceito sobre comer carne crua, e não seria fácil criar um prato com essa característica. Mas quando ele desenvolveu a receita, ela se tornou sucesso absoluto.
O nome do prato foi escolhido pois  estava acontecendo na cidade uma exposição do pintor renascentista Vittore Carpaccio (1460-1525), conhecido por usar em todos os seus quadros tons vermelhos luminosos. A cor que ele usava lembrava a carne crua.
No Brasil o prato chegou só na década de 70, trazida por Massimo Ferrari, para seu restaurante em São Paulo - o "Massimo".
Hoje Carpaccio é uma receita "Clássica", e suas variantes podem usar lâminas de peixes, frutos do mar, legumes, frutas, queijos. E para acompanhar são usados molhos variados, sendo o mais comum o preparado com azeite, mostarda, limão, alcaparra, salsinha, sal e pimenta, polvilhado com lâminas de queijo parmesão.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe, comente, envie suas dúvidas ou dicas, sinta-se em Casa...